Uma nova esquina do mundo… doce e requintada

Há pouco mais de uma semana a cidade do Funchal recebeu de volta a esquina do mundo. Mais do que uma esplanada que se espreguiça pela cidade, o Golden Gate é uma referência na história da Madeira e o seu regresso ao dia a dia dos funchalenses e não só veio trazer a tal diferença que a baixa da capital madeirense precisava.

A oferta é, desde logo, distinta. A começar pela pastelaria de fabrico próprio e uma gelataria que faz crescer água na boca. Com sabores diferentes daqueles que nos habituamos a ver nas montras de verão e propostas suculentas que nos fazem parar e encostar a cabeça ao vidro atrás do qual se enfileiram as cores que nos desafiam.

Mais do que ver o Golden Gate pela frente, o Madeira In & Out foi estudar os bastidores, o local onde tudo nasce e o conceito. Ou os conceitos…

A começar pelo fabrico próprio de bolos e gelados, a renovada esquina do mundo é diferente. Na cave do edifício fica a cozinha da pastelaria e gelataria, onde um pasteleiro vindo especificamente da Venezuela mistura as iguarias, em segredo, para fazer profiteroles, brigadeiros, pastéis… onde o aroma adocicado percorre os recantos onde entram e saem pessoas com tabuleiros, panelas e afins. Não é difícil perceber porque é que se chegou tão depressa ao astronómico número de 70 colaboradores.

Subimos. No piso térreo, uma cozinha que serve apenas a esplanada, onde se fazem sandes, tostas e pouco mais. É de onde saem os bolos e os scones que serão acompanhados por chá, café ou sumos, de onde saem os pomposos gelados para comer nas cadeiras que se espreguiçam na avenida debaixo dos frondosos guarda-sóis.

Exploramos o piso superior. O último e o que oferece melhor vista sobre a avenida, rente à copa das árvores que por ali abundam e tornam fresca a permanência na varanda superior.

Mas antes disso, um novo olhar à cozinha do restaurante, que não obriga a muita ginástica, porque é um open space e pode ser visto por todos os que passarem no primeiro piso. É na montra de mariscos que nos detemos inicialmente, ao cimo das escadas e de onde olhamos para a sala requintada e confortável onde se pode almoçar ou jantar, especialmente comida italiana.

O conceito do novo Golden Gate roça no dos restaurantes dos mesmos empresários existentes na Venezuela. As massas e as propostas italianas afiguram-se numa proposta diferente, até porque aquele menu não encontra paralelo no centro da cidade. Há também comida portuguesa na carta, que pode ser escolhida para o almoço ou jantar, tal como a italiana. De resto, se quiser apenas lanchar na varanda de cima, também é possível, sobretudo se quiser pisar aquele chão fantástico que faz lembrar as cozinhas e alguns quintais antigos.

Aprecie o Verão do regresso do Golden. Não deixe de experimentar o mais novo espaço da cidade e apreciar os bocados de história que ali se estendem nas paredes, na varanda e na esquina que regressou para o nosso quotidiano. Com um toque de classe.

 

PARTILHAR:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone